Telemóvel

91 083 08 06

Seguir nas redes sociais

  • Instagram Social Icon
  • transferir
  • linkedin-icon

O MEU PERCURSO

A psicologia sempre esteve dentro de mim, pela análise que sempre fiz ao meu estado de alma, aos meus pensamentos, às minhas emoções, aos meus sentimentos e aos meus comportamentos, quer na relação comigo mesmo, quer na relação com os outros, estando muito atento a estes últimos e adotando um comportamento persistente no processo de ajuda, almejando transformar o mundo. Deixando a parte amadora, dei o meu primeiro salto para o mundo da psicologia, o mais real possível naquela fase. Foi um gesto ousado e inesperado que me levou até ela. No meu 12.º ano decidi assistir a uma aula de psicologia, numa turma que não conhecia. Sinceramente, não sei qual a razão de ter tomado esta decisão. Certo é que me apaixonei por esta área, ao ponto de ficar um ano a fazer apenas psicologia para poder ingressar no ensino superior. O meu percurso no secundário foi na área das ciências socioeconómicas, logo fui alimentando a economia ou a gestão como possibilidades de prosseguimento de estudos. Mudei o rumo, sem medo, e a psicologia entrou na minha vida. Dentro dela, fui-me apercebendo que a psicologia das relações interpessoais me fascinava. No caminho académico, aprendi com um sábio professor que «quem só sabe de psicologia, pouco sabe de psicologia». Esta visão, reforçou a minha motivação ao investir, de forma autodidata, na sociologia, filosofia, literatura, entre outras. Com o tempo comecei a dedicar-me mais às relações amorosas, pelo poder transformador das mesmas nos indivíduos, nos sistemas de relações interpessoais e na sociedade. A minha tese de mestrado foi sobre a intimidade e a satisfação na conjugalidade, lancei um blog sobre estas temáticas e rapidamente lancei um livro: «Sentimento de Pertença – Um caminho a percorrer por mim e por ti» (agora na sua segunda edição). Enquanto psicólogo clínico procurei a minha área de intervenção predileta e, atualmente, dedico-me afincadamente à psicoterapia centrada nas relações, à terapia de casal e familiar, ao desenvolvimento de cursos, workshops, palestras, tertúlias, grupos de desenvolvimento, grupos de partilha e reflexão, entre outros formatos de intervenção. Para além de mestre em psicologia clínica e da saúde (membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses – OPP – e membro afiliado internacional da American Psychological Association – APA), tenho uma Pós-Graduação em Terapia de Casal e outra em Sexologia Clínica, mais uma especialização avançada em Terapia Familiar e de Casal. Não paro de me atualizar porque é fundamental nestas áreas e também não consigo deixar de perseguir a minha paixão profissional. Uma outra paixão que me move, e que me permite partilhar conhecimento e experiências nas minhas temáticas de eleição, é a escrita e a partilha através dos meios de comunicação social. Tenho participado de forma regular na imprensa/ nos media, destacando as minhas presenças na TVI (no programa “A Tarde é Sua”), no Porto Canal (no programa "Olá Maria"), na RTP 1 (no programa 'Praça da Alegria'), na Rádio Luso Brasileira FM (no programa, que criei e assumi a locução durante um ano, “Amor, Música e Sabedoria”), nas revistas Sábado, Men’s Health e Reiki & Yoga, nalguns jornais regionais e nalgumas plataformas virtuais, tal como o Portal do Psicólogos (Psicologia,pt). Através de todos estes formatos, procuro levar ferramentas eficientes para os indivíduos, os casais, as famílias e os grupos, pensando na melhor forma de se relacionarem, porque sei que os bons relacionamentos geram efeitos benéficos para a saúde, bem-estar e qualidade de vida. Os contextos educativos e comunitários ou sociais também têm preenchido a minha vida, permitindo desenvolver vários projetos de desenvolvimento pessoal, relacional e social (por exemplo, o Cria Sol – Crianças e Famílias Solidárias) e cursos (por exemplo, Inteligência Emocional e Desenvolvimento Pessoal e Relacional). Recentemente, lancei o meu segundo livro: «Quando o Amor Chega - Amar-te com Sabedoria». Adoro que viagem comigo. São todos(as) muito bem-vindos(as).

 

Um abraço.

Tiago Sá Balão