Quais são as decisões que posso tomar agora para me orgulhar delas daqui a 10 anos?

January 5, 2020

     Tu sabes que custa muito tomar algumas decisões. Quando não estás diretamente implicado(a), depois de escutares a indecisão da pessoa que está a partilhar contigo, facilmente indicas o sentido mais acertado da decisão e tudo parece muito simples. A história é bem diferente para quem está verdadeiramente por dentro dessas indecisões. Estás a viver algo semelhante? Se sim, é bom que saibas que ao adiares (ou não tomares) decisões que podem e devem ser tomadas a curto prazo, há uma grande probabilidade de deteriorares o teu estado emocional e caminhares para um futuro em que lá na frente podes vir a dizer o seguinte: "Se noutros tempos eu soubesse o que sei hoje...". Para evitares a negatividade do balanço que possas vir a fazer e, em vez disso, sentires um grande orgulho por teres sido capaz de tomares boas decisões, é essencial que no presente faças a seguinte questão a ti próprio(a): Quais são as decisões que posso tomar agora para me orgulhar delas daqui a 10 anos?  

    Tu sabes que custa muito tomar algumas decisões.  São as experiências (as nossas e as dos outros), além do conhecimento, que nos tornam mais sábios nos processos de tomada de decisão - queiramos refletir e estarmos abertos à mudança. Contudo, muitas vezes convém não esperares por toda essa sabedoria. Assume os riscos de tomares algumas decisões a curto prazo. Numa análise em que a razão e a emoção sempre se misturam, podes dar ouvidos à tua avaliação da situação (os ganhos e perdas que consegues identificar) e também à tua intuição. Sabes que não é fácil e que, de facto, há decisões dificílimas. Todavia, deves saber que mais difícil do que suportares as consequências negativas de uma decisão que receias tomar, pode vir a ser a tua má adaptação à dificuldade consequente de um adiar de tomada de decisão (ou da decisão ir pelo caminho aparentemente mais confortável) ou o teu desencontro com uma resolução para os problemas instalados.

     Tu sabes que custa muito tomar algumas decisões.  Tantas são as decisões e muitas delas são muito complexas, mas não deixes de tomar as decisões de forma séria e assumindo os riscos. Alguns exemplos de (in)decisões são: continuares no trabalho atual ou aceitares a nova proposta de trabalho ou até aplicares um lado mais empreendedor; seres ou não assertivo(a) com alguém em particular ou de forma generalizada; quando avalias negativamente o estado da relação conjugal / de namoro, sentindo que ela já está esgotada ou muito debilitada, e teres de decidir se avanças para a rutura ou se permaneces na mesma (por vezes com filhos na equação); partilhares ou não partilhares uma situação delicada com outra pessoa, por não teres mais nenhum recurso e necessitares de ajuda; ficares no país ou saíres para tentares melhorar a vida; teres ou não teres (mais) filhos; mudares de hábitos, atitudes e comportamentos em prol do teu bem-estar ou optares por mantê-los intocáveis pelas exigências e medos da mudança; continuares fiel aos rituais da família de origem ou afirmares-te enquanto pessoa livre e autónoma, introduzindo os teus rituais no quotidiano da tua caminhada individual ou com a nova família que estás a criar; entre tantos outros exemplos que poderia dar.

     Portanto, mesmo sabendo que te custa muito tomar algumas decisões, reitero, não deixes de pensar seriamente sobre as decisões a tomar e assume os riscos. Nem sempre se consegue sozinho. Em consulta psicológica as tomadas de decisão estão em cima da mesa a toda a hora (quer a pessoa que assume o papel de psicólogo, quer quem procura ajuda). A consulta de psicologia pode ser o contexto ideal para amadureceres as tuas decisões, compreenderes as implicações dessas decisões na tua vida, aprenderes mais sobre o processo de tomada de decisão, encarares os novos desafios com mais ferramentas à tua disposição, entre muitas outras vantagens. Estás pronto(a) para agir ou para pedir ajuda para te sentires mais capaz e confiante? Quais são as decisões que podes tomar agora para te orgulhares delas daqui a 10 anos?

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Ouço tanto «eu» entre nós!

September 29, 2020

1/8
Please reload

Posts Recentes

September 21, 2020

September 7, 2020

August 24, 2020

July 12, 2020

June 30, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags