Para que serve o tempo que me estás a pedir?

July 17, 2020

Há momentos baixos nos relacionamentos amorosos que levam a que, nalguns casos, alguém peça um "tempo", ou seja, uma pausa (para reflexão) na relação a dois... ou será um adiar de uma decisão difícil de tomar? Há "tempos" de vários tipos e há reações bem distintas ao pedido. Acima de tudo, é importante haver clareza neste pedido, caso contrário a relação pode ficar com uma grande ferida no caso de ser retomada a 100%, criando um fantasma que pode sempre voltar. Há quem não compreenda, mesmo com uma boa explicação. Há quem não aceite, mesmo com boas razões de fundo. Há quem se desiluda profundamente, pelo inesperado pedido, pondo um ponto final de imediato. Há quem não saiba o que fazer, pela estranheza deste momento. Será que a manutenção de uma boa comunicação, a assertividade, a sinceridade, a capacidade de pensar a dois a relação, entre tantas outras peças construtivas, eliminaria a necessidade do "tempo"? Será que o "tempo", quando pedido, tem uma função útil e eficaz para um futuro mais risonho das relações amorosas? A resposta mais eficiente a estas questões, e simultaneamente pouco esclarecedora, talvez seja a seguinte: "Depende!". Vou precisar de um tempo para pensar... ou talvez fiquemos por aqui.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Ouço tanto «eu» entre nós!

September 29, 2020

1/8
Please reload

Posts Recentes

September 21, 2020

September 7, 2020

August 24, 2020

July 12, 2020

June 30, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags