Sexualmente falando…

Uma conversa entre duas pessoas que se amam. Hoje é sobre ele e ela. Poderia ser ele e ele ou ela e ela. É uma história de amor, entre tantas outras. É uma história onde a sexualidade está presente. Esta última, nalguns momentos gera encontros e noutros momentos desencontros. Os encontros não são sempre bem vividos. Os desencontros não levam sempre a um ponto final. É a vida de altos e baixos de uma relação amorosa. Não há relações perfeitas (na vida real), mas há relações onde queremos estar e nos sentimos bem dentro delas, mesmo que, nalgum período da evolução da mesma, seja necessário olhar para ela com outros olhos, com vista ao máximo bem-estar individual e relacional.


- Ainda me desejas?


- Qual é a razão dessa pergunta?


- Só quero que me respondas!


- Tenho um carinho muito grande por ti…


- Não foi isso que te perguntei!


- Se te desejo?


- Sim! Não posso ser mais clara!


- Há dias em que o cansaço entra dentro de mim e…


- Estou a começar a ficar chateada! Volto a perguntar. Ainda me desejas?


- Sim, mas…


- Mas? Há algum «mas»?


- Não! Não é isso! Vens com conversas estranhas para cima de mim!


- Estranhas? O desejo é alguma coisa estranha? Eu sou estranha?


- Calma! Não é isso que estou a dizer. Não és estranha…


- Sabes o que me leva a perguntar-te se ainda me desejas?


- O quê?


- Há quanto tempo não me procuras? Ficas no teu telemóvel, no teu canto da cama… Há quanto tempo é que tenho sempre de ser eu a ir ter contigo e a fazer tudo para termos sexo? Sabes?


- Queres mesmo que eu te diga a verdade?


- Não quero outra coisa…


- Eu não te procuro porque tu estás sempre a dizer, mesmo durante o sexo, que poderíamos experimentar coisas novas! O que queres dizes com isso? Não sou suficiente? Queres mais alguém no meio de nós? Não chega o que fazemos e o modo como fazemos?


- Não é isso! Só estou a procurar trazer novidade, aventura, excitação, mas é contigo, e só contigo, que eu quero encontrar ou reencontrar esse lado!


- Confesso que não estou a perceber onde queres chegar…


- Esquece! Deixa estar!


- Agora não deixo! Vamos falar!


- Quero sentir-me desejada! Quero que saias do teu castelo e me leves contigo para territórios desconhecidos…


- Com quem é que andas a falar? Que conversa é essa?


- Será que preciso de falar com alguém para perceber que, sexualmente falando, quero algo mais? «Mais» no sentido de diferente, de novo… Quero iniciativa tua, quero sentir-me especial… Quero sentir que queres estar comigo, que me desejas, que te desligas de tudo e de todos e te deixes levar numa viagem intensa. Quero sentir-me viva! Quero sentir que estás sempre comigo e que queres mais e melhor para a nossa vida a dois, incluindo o sexo! Eu desejo-te, se queres saber.


- Não sei o que pensar, não sei o que dizer…


- Não precisas de dizer nada! Só quero que ajas! Quero sentir-me valorizada e desejada!


- Não sei se compreendo na totalidade o que pretendes, mas vou fazer-te um pedido. Veste a tua melhor lingerie, aquela vermelha que nós sabemos… Põe no teu corpo o vestido que ambos adoramos… Usa o perfume que tanto gostas e que eu adoro… e… daqui a uma hora, exatamente uma hora, vamos sair. Não perguntes o local…


(...)


O que segue deixo para a tua imaginação. Treinares a tua mente criativa e não censurares as fantasias que guardas dentro de ti, trará bons resultados para a tua relação amorosa (desde que haja bom senso e abertura à diferença e à mudança). Usa a imaginação e olha nos olhos da pessoa que caminha amorosamente contigo. Não desvies o olhar. A vivência saudável da sexualidade é uma das dimensões importantes de um relacionamento amoroso. Deixa de fora o que os outros pensam. Vivam à vossa maneira.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square

Telemóvel

91 083 08 06

Seguir nas redes sociais

  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • YouTube ícone social