Tens a palavra ‘desistir’ no teu dicionário? Eu tenho!

Há quem diga que não tem a palavra 'desistir' no seu dicionário. Proíbe-se de desistir. O que fará se houver um novo caminho que poderá ser mais favorável para a sua autorrealização e para o seu bem-estar? Insistirá em não desistir (de forma obsessiva) com a argumentação "porque sim"? Esquece isso! Uma coisa é a desistência ser sempre a tua primeira opção perante uma dificuldade. Aí deves refletir sobre isso. Outra coisa é não te abrires a novas possibilidades só porque alguém disse um dia que só os fracos desistem. É preciso coragem para se desistir de alguma coisa e, como tu sabes, a coragem não tem a ver com fraqueza. É verdade que ganhamos muito em sermos resilientes e persistentes nos caminhos que nos conduzam a uma maior qualidade de vida, mesmo que nesse percurso encontremos obstáculos de nível avançado. Isso é apenas um dos lados da moeda! Há um outro lado em que as boas oportunidades só aparecem quando desistes de alguma coisa (que talvez até já esteja esgotada há muito tempo). É que tanto a persistência como a desistência podem ser ações inteligentes. Hoje quero focar-me na desistência e dizer-te que podes desistir. Essa pode mesmo ser a melhor opção da tua vida perante algum assunto que está a magoar. Não limites o acesso à tua felicidade. Abre-te à mudança. E, nunca te esqueças, desiste sempre de desistires de ti.

Posts Em Destaque