Rio-me contigo

Rio-me contigo. Nos momentos mais inesperados o riso aparece. Sabes do que estou a falar. Aqueles pedaços de tempo em que tudo parece correr mal e eis que surges com o teu jeito único e contagiante. Quebras a minha sisudez. Não quero que pares com esse hábito. Continua a fazê-lo. Esses pormenores da nossa relação ocupam um espaço de destaque no meu bem-estar. Aliás, arrisco a dizer que são essenciais ao nosso bem-estar: o meu e o teu. Faz parte de ti. Ris-te comigo. Rio-me contigo. Parece que o tempo desaparece ou que se envolve connosco de tal modo que também se perde. O riso alimenta a vida. O riso, quando sentido de verdade, ilumina-me. Aliás, arrisco a dizer que nos ilumina: a mim e a ti. Faz parte de nós. Engrandece a nossa relação. Torna-a única. Por mais que me ria com outras pessoas, contigo é diferente. Tu sabes disso. Não estou a falar só de rir. Estou a dizer-te que o que mais importa é rir-me contigo. O riso que nasce quando tu apareces com esse jeitinho singular. Gosto de ti. Fazes-me rir, mas mesmo quando isso não acontece quero que saibas que continuo a gostar de ti.

Posts Em Destaque